14 abril 2011

Sou do subúrbio mesmo. E daí?


Ultimamente tenho pensado bastante sobre o preconceito. Não somente o preconceito racial, mas toda forma de preconceito! É claro que a todo ser humano sofre e pratica o preconceito. Ninguém é perfeito, mas as pessoas deveriam saber controlar certas atitudes e palavras. Eu posso odiar certo tipo de pessoa, mas não preciso mostrar isso de maneira grosseira!! #FATO

O que me estimulou a escrever este post foi uma cena que presenciei (e participei) numa reunião. Várias mulheres reunidas para comemorar o aniversário de uma delas e, de repente, começamos a conversar sobre a maneira de falar das pessoas. 

A maioria dessas mulheres presentes nesta reunião moram em bairros ditos "nobres" de Salvador. Na verdade, eu era a única que morava (e ainda moro) no subúrbio. Confesso que não gosto de morar aqui. Mas tenho um motivo: aqui é long de tudo!! Para ir ao shopping mais próximo, gasto aproximadamente 1 hora. O mesmo nível de segurança que tenho aqui no meu bairro, teria em qualquer outro lugar "nobre" da cidade. Isto não é balela, são estudos feitos e sinalizados por inúmeros meios de comunicação.

Infelizmente, as pessoas acham que todo suburbano é leigo, alienado, pouco ou nada instruído. Obviamente que há pessoas que se encaixam nesse perfil, mas não são todas. Vou me citar aqui, mas deixo claro que há inúmeras pessoas suburbanas que possuem um alto grau de escolaridade que vivem aqui no subúrbio! Eu sou suburbana sim! Mas sou graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Federal da Bahia e tenho mestrado nesta área pela mesma universidade!

A minha indignação veio quando ouvi uma das mulheres que estavam na reunião dizer o seguinte:
"Gente, certo dia fui ao casamento da minha empregada, que já trabalha lá com a gente há muito tempo, e o casamento era em (disse o nome do bairro). Sabe como é, né? Entra em beco, sai em beco e minha irmã decide parar o carro pra pedir informação: (Senhora, por favor...) Eu tive que interromper minha irmã para dizer como se deve falar com essas pessoas! Porque essas pessoas não entendem esse tipo de coisa. Tem que se falar assim: "ei, 'fia', na moral aí, onde que fica esse lugar?"

Sim, gente! A dondoca acha que os suburbanos se comunicam dessa forma!!! Ou seja, ninguém tem instrução por aqui? Pelo amor de Deus!!!
Gente, eu fiz mestrado em variação lingüística! CLARO que eu sei que pessoas com menor grau de instrução tem um vocabulário diferente das pessoas mais escolarizadas!! Mas daí você achar que TODAS as pessoas do subúrbio não são instruídas já é demais!!!

Na hora eu não me manifestei, pois optei por não polemizar para não estragar a reunião!! Mas fiquei engasgada e logo inventei uma desculpa para sair dali. Não tolero esse tipo de preconceito! Não tolero mesmo!! Já cansei de ver pela blogosfera muitas pessoas com um alto nível social que não sabem diferenciar mas/mais. Outras que ainda escrevem "mêses", 'voçê"! Eu poderia linkar todos aqui, mas não vem ao caso!!

Eu só não estou mais chateada porque eu tenho certeza do meu grau de conhecimento e ainda me sinto uma eterna aprendiz!!!

Diga não a qualquer tipo de preconceito!

Comentários
10 Comentários

10 comentários:

  1. Aff! tem gente que não se toca mesmo né! Acha que status é ter carro caro, empregada e morar em bairro nobre né? É melhor sair mesmo de perto, mostra que você não compartilha disso tudo e que no mínimo a conversa não agrada. Agora me diz uma coisa: o que essa mulher poderia fazer que uma pessoa de vila, ou subúrbio não entenderia. Essa louca dessa mulher não vê que qualquer pessoa entenderia um com licença, por favor.
    PRECONCEITO ME IRRITA PROFUNDAMENTE!

    bjas!

    ResponderExcluir
  2. Nada haver isso.....
    eh lamentável q pensem assim =/

    Beijooooo
    Monique

    http://unhaspintadasecia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Meu Deus Luci!!
    Que horror! Aí se fosse eu não sei se aguentaria quieta não! :(
    Que brincadeira de mau gosto!
    Eu posso não saber falar extremamente correto mas de uma coisa eu sei: RESPEITAR O PRÓXIMO!!
    Posso não curtir, não achar legal, mas NUNCA eu iria ridicularizar a este ponto :(

    Enfim acho que tem muita gente nesta vida que infelizmente ainda vai se dar muito mau por não saber o que significa respeito e limite!!

    BEijinhos

    ResponderExcluir
  4. Ai, Luci... q situação ruim!!! Q pessoa ignorante! É isso mesmo o que ela é: ignorante, que não conhece outras culturas. Acho q só deve conhecer a 'nobreza'... mas deve ser pobrinha de espírito, rs...
    O pior é q a gente se chateia mesmo... tem nada a ver a pessoa fazer um comentário desses!
    Afe... não sei se eu seguraria a minha língua, não... Vontade de falar "Com licença, senhora, mas a suburbana aqui quer te darum recado!!" rss
    PS: sim, vejo MTOS blogs com erros assim tbm... falar o q, né? Continuar tentando ler, rs

    Bjks

    ResponderExcluir
  5. Puta que pariu, eu fico irada com essas coisas, com certeza eu abria meu bocão. Essas pessoas são muito infelizes, com certeza não sabem viver ,por que fico imaginando como é viver sem conviver? ela deve lembrar que "nobreza" não traz sabedoria, cartão vermelho pra ela!

    ResponderExcluir
  6. Pois é, toda a educação dela não a impediu de cometer tamanha falta de polidez. Ser chique é para poucos hehe.
    E todo mundo fala "na moral". Minha irmã está se formando na segunda faculdade, trabalha numa empresa (inglesa) de auditoria multinacional, convive com pessoas montadas no dinheiro, conhece todo tipo de ambiente e fala "na moral" o tempo todo.

    ResponderExcluir
  7. "Mas sou graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Federal da Bahia e tenho mestrado nesta área pela mesma universidade!"

    Cheia de orgulho dos títulos, hein??? Cooooospe currículo na cara das quengaaaaa!!!!

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Já tinha lido esse post no dia em q vc postou, mas fiquei sem mouse e n consegui comentar.

    Só quero dizer que concordo com você em tudo: existem pessoas educadas e pessoas ignorantes em todos os lugares e em todos as camadas sociais. A prova disso é essa sua conhecida que, mesmo morando em um bairro frufru, tem Q.I. de toupeira e comportamento de primata...

    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Pois é. Nem ser muito instruída ou nada, dá o direito de agir achando que a outra pessoa é 'infenrior', afinal todos nós sofremos dos mesmos bens e males. Somos seres que necessitamos de várias coisas.

    ResponderExcluir

Podem exclamar à vontade!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...